skip to Main Content

Atendimento

Copacabana - CDPA
Centro Dermatológico Professor Azulay

Av. Nossa Senhora de Copacabana, 978/1402
(21) 2522-1598 | 2522-1389

Lagoa - IDERJ
Instituto de Dermatologia e Estética

Av. Alexandre Ferreira, 206
(21) 2537-2611 | 2537-2108

Localização

Hiperhidrose

O que é Hiperhidrose?

É a atividade exacerbada das glândulas sudoríparas, levando ao suor excessivo sem razão específica, o que gera desconforto social, podendo atrapalhar as atividades diárias. Pode acometer qualquer área do corpo como axilas, mãos, pés, virilhas, testa, costas e etc. Na maioria dos casos de hiperidrose, nenhuma causa é encontrada, porém raras vezes, pode ser causada por ansiedade, hipertireoidismo, feocromocitoma e síndrome carcinóide.

Como tratar?

O tratamento pode ser clínico ou cirúrgico dependendo de cada caso.

O tratamento clínico pode ser através de medicação tópica a base de alumínio (cremes e desodorantes) ou com medicação oral, sendo a mais utilizada a oxibutinina. Nos casos que acometem testa, axilas, mãos, pés e virilha uma opção terapêutica com ótimo resultado é a toxina botulínica (Botox®) que é aplicada através de injeções subcutâneas, com o uso de uma anestesia local. O efeito do tratamento pelo uso da toxina botulínica dura de 4 a 6 meses, por isso, para atingir um bom resultado, é aconselhável sua aplicação pelo menos duas vezes ao ano.

Uma alternativa de tratamento é através da Iontoforese*. Trata-se de um equipamento que cria uma corrente elétrica de baixa intensidade, aplicada nas mãos e pés do paciente, que ficam imersos em água. A aplicação dura 20 minutos, deve ser feita duas vezes por semana e pode ser realizada por pessoas de qualquer idade. A iontoforese reduz a transpiração nos locais onde foi aplicada e apresenta vantagens por ser segura, rápida, localizada e não deixar sequelas. A única restrição é em relação a pacientes que já usam algum dispositivo eletrônico, como o marcapasso.

Os tratamentos cirúrgicos disponíveis são:

  • Aspiração das axilas – esta técnica é realizada por cirurgião dermatológico especializado e consiste na aspiração das axilas, quando acometidas, através de cânulas. Procedimento parecido com a lipoaspiração. Neste caso, além da gordura axilar, as glândulas sudoríparas também são aspiradas diminuindo consideravelmente o suor desta região. O paciente passa a suar como uma pessoa normal.
  • Simpatectomia torácica – procedimento invasivo realizado por cirurgião torácico que consiste na destruição do nervo simpático. Está indicada para Hiperhidrose das mãos e axilas. Entretanto, a capacidade de suar diminui em todo o membro superior e parte do tórax e pescoço. Como o suor é uma forma de regular a temperatura do corpo, passa a ocorrer um aumento de suor em outros locais. Este processo é normal na cirurgia e é chamado Hiper-hidrose Compensatória.

Na maioria dos pacientes, a hiper-hidrose compensatória é leve, aceitável e melhor do que a situação inicial que motivou a cirurgia. Entretanto, em uma porcentagem menor, em torno de 5 a 10%, a hiper-hidrose compensatória é desagradável e em casos raros pior do que a situação anterior. Esta não depende da perícia do cirurgião, porque não é uma complicação, e sim um efeito colateral do tratamento que pode ocorrer de maneira diferente para cada paciente. Alguns pacientes se sentem tão desagradados com a hiper-hidrose compensatória no abdome, costas, rosto e pés que gostariam de reverter a cirurgia, o que não é possível.

Em alguns casos a aplicação da Toxina Botulínica pode melhorar a Hiperhidrose Compensatória.

*Esse tratamento é realizado no IDERJ – Instituto de Dermatologia e Estética do Rio de Janeiro.

Compartilhar
Back To Top